(+351) 213 581 891 [email protected]    Contactos

USI apela à vacinação de todos os trabalhadores em serviços essenciais que atendem público

A União dos Sindicatos Independentes (USI) – Confederação Sindical saúda a decisão da Direção-Geral da Saúde (DGS) de incluir no grupo dos prioritários da fase 1 para a vacina contra a Covid-19 os professores e o pessoal não docente.

Esta decisão veio ao encontro das justas aspirações dos professores e dos seus representantes, nomeadamente da ASPL – Associação Sindical de Professores Licenciados, estrutura que integra a USI.

Todavia, é preciso ir mais longe. Há outros grupos de trabalhadores que prestam serviço público, que são essenciais para o funcionamento da Economia, e que estão igualmente expostos ao contágio em virtude das funções que desempenham.

Nessa medida, a USI apela à DGS, ao Ministério da Saúde e ao senhor primeiro-ministro, António Costa, para que incorporem entre os grupos prioritários todos os trabalhadores que atendem público em serviços essenciais. Nos supermercados, nas mercearias, nas agências bancárias, nos transportes coletivos, nos restaurantes, nas repartições de finanças, conservatórias, notários, clínicas dentárias, lojas dos correios e de telecomunicações, entre outras.

Estes trabalhadores, que prestam enorme serviço público, correm riscos pessoais que não se colocam a quem desempenha as suas funções em teletrabalho. Por isso, além de uma questão de justiça, é também uma prioridade de saúde pública.

A União dos Sindicatos Independentes – Confederação Sindical fará chegar de imediato esta sua reivindicação à DGS e ao Ministério da Saúde.

 

Lisboa, 12 de abril de 2021

Comunicado disponível em versão pdf